Carga seca: tudo que você precisa saber

Todos os dias no Brasil, diferentes tipos de cargas são transportadas nas rodovias do país. Cada uma dessas cargas demanda cuidados especiais, dada suas peculiaridades e características.

Um dos tipos de carga mais comuns na logística doméstica é a chamada carga seca. Para os gestores é fundamental conhecê-la detalhadamente, para evitar problemas e prejuízos.

Pensando nisso, no artigo de hoje explicaremos o que são cargas secas, quais são os cuidados necessários para assegurar sucesso em seu transporte e os veículos mais indicados para realizar tais procedimentos.

Sendo assim, falaremos sobre:

  • O que é carga seca?
  • Cuidados necessários
  • Ação climática
  • Empilhamento adequado
  • Sobrecarga

O que é carga seca?

Carga seca é um tipo de carga não perecível, isto é, podem ser armazenadas por longos períodos de tempo que não se deteriorarão. Esse tipo de carga é mais resistente, seu transporte demanda menos cuidados específicos e dispensam refrigeração.

Todavia, as cargas secas possuem aspectos intrínsecos que precisam ser observados na hora de embarcá-las e realizar uma entrega, como as condições climáticas, por exemplo.

Essa categoria de carga engloba desde alimentos, como feijão, arroz e açúcar, como produtos industrializados em geral, como peças automotivas, produtos de higiene pessoal e eletrodomésticos.

A lista de itens que se encaixam nessa categoria é ampla, sendo relevantes para diversos tipos de indústrias e setores do mercado, como lojas de móveis, empresas de construção civil e o comercio em geral.

Cuidados necessários

Dadas suas características, as cargas secas são mais fáceis de serem transportadas do que outros tipos de cargas, como as cargas vivas, congeladas, os alimentos perecíveis (frutas e legumes) e as cargas frágeis, por exemplo.

Contudo, ainda que sejam menos trabalhosas, as cargas secas demandam cuidados que devem ser observados a risca para assegurar sua integridade e o sucesso no processo de coleta, embarque e entrega.

Ação climática

Fatores climáticos como a chuva, exposição ao sol forte ou mesmo a umidade podem prejudicar determinados tipos de carga seca, como os móveis, por exemplo. Por isso, é importante estar atento a este aspecto quando do transporte de cargas mais “sensíveis”.

Além disso, é importante utilizar caminhões que privilegiem a segurança desse tipo de carga, como os caminhões fechados, onde os produtos estarão protegidos durante todo o trajeto até sua entrega.

Empilhamento adequado

Alguns tipos de carga demandam um empilhamento e a amarração mais assertivos, já que precisam de maiores cuidados. Os eletrodomésticos, por exemplo, se encaixam nessa categoria.

O empilhamento desse tipo de carga deve ser mais bem planejado, para evitar danos à sua estrutura, já que nem todos os produtos suportam peso sobre eles, dada sua maior sensibilidade.

Sobrecarga

Muitas empresas e transportadores querem ocupar o máximo de espaço possível nos caminhões ao realizar o transporte de cargas que não necessitam de cuidados especiais, contudo, isso poderá custar muito caro!

O excesso de peso aumenta as chances de acidentes, além de poder gerar multas quando o caminhão passar por balanças de pesagem veicular e aumentar os gastos com combustível. Por isso, opte por cobrar novos fretes e realizar mais viagens.

Conclusão

O correto planejamento das entregas, seja por um transportador autônomo ou uma transportadora, fará toda a diferença na segurança do processo e na lucratividade de determinada operação. Por isso, fique atento às especificações das cargas secas.

Agora que você aprendeu mais sobre o que são cargas secas e como transportá-las adequadamente, conheça cinco documentos importantes para o transporte de cargas e aprimore a segurança jurídica da sua operação.

Recent Posts