Controle de abastecimento: dicas de como fazer

Um dos principais desafios da gestão de frotas, tanto de carros, caminhões ou motocicletas é realizar corretamente o controle de abastecimento. Além de ser uma das principais fontes de custo de uma operação, várias dúvidas podem surgir e dificultar a correta administração deste importante processo.

É pensando nisso, que no artigo de hoje passaremos quatro dicas importantes para que uma empresa consiga, de forma eficiente, realizar o controle de abastecimento, reduzir custos e reunir informações realmente valiosas para uma operação.

No artigo de hoje, você vai aprender sobre:

  • Qual a importância do controle de combustível
  • Dica 1: invista em rastreamento veicular
  • Dica 2: invista em roteirização e otimização de rotas
  • Dica 3: atente-se ao balanceamento de cargas
  • Dica 4: utilize um software de gestão de frota

Qual a importância do controle de combustível?

Processos de monitoramento e controle nas empresas são muito importantes para acompanhar se as ações da organização estão sendo bem implementadas, saudáveis e funcionais, além de extrair informações que suportem as decisões internas.

O controle de combustível é capaz de fornecer informações relacionadas a quantidade de km percorridos pelos veículos, custo total com abastecimento e auxilia no planejamento das atividades envolvendo a frota.

Dica 1: invista em rastreamento veicular

Os rastreadores fornecem várias informações relacionadas ao veículo e ao motorista. Velocidade desenvolvida, aceleradas do motorista, ociosidade do condutor e uma série de outros informes e parâmetros.

Sendo assim, através do rastreamento, é possível estabelecer um processo de auditoria e apuração de informações, conhecer os parâmetros reais de funcionamento da frota e analisar onde podem haver “furos” que estejam consumindo recursos com combustível.

Dica 2: invista em roteirização e rotas otimizadas

A roteirização permite que as empresas criem rotas otimizadas entre todos os deslocamentos e, junto ao rastreamento, possibilita entender se há problemas na otimização das rotas. Assim, é possível analisar se todos os percursos são otimizados.

Dessa forma, além de se deslocar sempre no menor tempo possível, as distâncias também serão sempre as menores possíveis, o que impacta em custo e economia de combustível a curto, médio e longo prazo.

Dica 3: Atente-se ao balanceamento de carga

É muito importante que o carregamento dos veículos seja feito de forma planejada, isto é, que haja tanto lógica ao embarcar as mercadorias como planejamento do espaço ocupado pelas cargas no veículo (principalmente em caminhões).

Além disso, é necessário observar o balanceamento da carga em virtude do desgaste veicular, uma vez que cargas embarcadas de forma indevida, além de provocar um maior consumo de combustível levam o veículo a um maior desgaste.

Dica 4: Utilize um software de gestão de frota

Os sistemas para gestão de transporte, além de agregar valor às operações de transporte, auxiliam no gerenciamento dos processos de abastecimento, além de ajudar os gestores em outras atividades, como monitoramento e telemetria.

Ademais, os softwares ajudam as empresas a reduzirem custo, planejar de forma mais ampla a operação, os processos diários, além de controlar os motoristas e funcionários de todo o setor.

Conclusão

Como mostramos, para que uma operação consiga reduzir custos com combustível, é necessário observar alguns fatores importantes na operação, como a criação de rotas, o carregamento dos veículos e o controle dos motoristas.

Dessa forma, é possível aproveitar ao máximo os veículos com o menor custo possível, atender qualificadamente os clientes e se posicionar de forma incisiva no mercado, gerando valor para os clientes e lucratividade para a organização.

Agora que você aprendeu mais sobre como controlar o abastecimento dos veículos de uma frota, descubra tudo sobre o que é mais barato: utilizar aplicativos de transporte ou possuir o próprio automóvel?

Recent Posts