Coronavírus: medidas de prevenção ao utilizar transporte público

Enquanto os governos do mundo todo adotam medidas para conter o avanço do coronavírus, muitas pessoas tem que seguir a vida normalmente: seguem utilizando o transporte público, transitam por locais de considerável aglomeração, utilizam objetos de uso coletivo e continuam tendo contato com outras pessoas.

Diante do cenário mundial e do avanço do novo coronavírus nas cidades brasileiras, que já registra 648 casos, em 22 estados e no Distrito Federal, segundo dados do Ministério da Saúde, no artigo desta semana abordaremos dicas de prevenção à disseminação do vírus aos usuários de transporte público.

Quais medidas adotar?

Como mostramos no início deste artigo, muitas pessoas tem seguido a rotina normal de suas atividades, seja no campo pessoal ou profissional, todavia, alguns cuidados devem ser tomados diante dos perigos oferecidos pelo coronavírus.

Os usuários de transporte público devem evitar os horários de pico, se possível, além de higienizar as mãos imediatamente após descerem do veículo, cobrir a boca com a parte de dentro do braço ao tossir e espirrar, além de utilizar máscaras no caso de estar gripado.

Além disso, enquanto estiver a bordo de um dos meios de transporte público ou de uso massivo (ônibus, metrôs, aplicativos de transporte, dentre outros), é importante evitar o contato das mãos com os olhos, nariz e boca.

Por fim, se faz necessário higienizar com álcool 70%, no mínimo, os objetos tocados frequentemente nesses meios, como o celular, por exemplo. E as empresas de transporte, têm tomados medidas para evitar a proliferação do vírus?

Medidas organizacionais?

As empresas de transporte público que ainda operam no país, têm adotado medidas profiláticas para combater quadros de contaminação comunitária. Além de intensificar a limpeza dos ônibus e dos terminais de transporte, as organizações têm fornecido aos colaboradores álcool gel para constante higienização pessoal.

Contudo, muitas empresas têm suspendido temporariamente os serviços de transporte público municipal por tempo indeterminado e, ao que tudo indica, as paralisações na malha logística pública do país irão se intensificar.

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC (grande SP), por exemplo, realizou uma assembleia nesta quarta-feira (18) que determinou a suspensão temporária do transporte público na região, em virtude do aumento do número de casos de coronavírus, o Covid-19, no Brasil.

A reunião contou com a presença de prefeitos de Santo André, São Caetano, São Bernardo, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Nos próximos dias, como destacamos, mais paralisações ao redor do Brasil deverão acontecer, tanto pelo risco de contaminação como pela queda de demanda, ocasionada pelos regimes de home office adotados por várias empresas do país.

Conclusão

Como mostramos, os usuários de transporte público devem tomar medidas com vistas a proteção pessoal e social. É importante se atentar aos cuidados divulgados pelo Ministério da Saúde, além das informações divulgadas pelas secretarias estaduais.

Agora que você aprendeu tudo sobre como se proteger do coronavírus no caso de utilizar transporte público, descubra quais impactos este vírus tem ocasionado na logística mundial e em nosso país.

Recent Posts