Como calcular o custo por km rodado dos veículos de uma frota?

Uma gestão baseada em informações concretas é fundamental para assegurar um bom desempenho de uma operação de transporte. Uma das formas adotadas pelas empresas para obter dados seguros e contínuos é a utilização de indicadores.

Uma matriz de indicadores que realmente funcione, seja eficiente e entregue conhecimento estratégico e operacional ao gestor de frota, é muito importante para a tomada de decisão de qualquer organização.

O custo por quilômetro (km) rodado, por exemplo, é um indicador básico no rol de métricas utilizadas dentro da gestão de frotas, contudo, ainda que “básico” é extremamente importante para determinar o Custo Total de Propriedade (TCO).

Ao compreender o custo por km rodado de sua frota você conseguirá determinar o retorno do investimento (ROI) de cada viagem, além de entender como cada centavo pode impactar seus resultados financeiros.

Por isso, no artigo de hoje mostraremos como calcular o custo do km rodado por veículo de sua frota, além de apontar a importância deste indicador e os motivos para adotá-lo em definitivo como mecanismo de informação na sua gestão.

Sendo assim, no artigo de hoje, falaremos sobre:

  • Qual a função desse indicador?
  • Qual a importância desse calculo?
  • Como calcular o custo por km rodado?
  • Custos fixos
  • Custos variáveis

Qual a função desse indicador?

Como o próprio nome sugere, esse indicador mostra ao gestor de frota qual é o valor do km rodado de cada veículo. Este é um custo essencial para realizar o controle financeiro na gestão de frota.

Essa informação mostra de forma clara se a empresa está perdendo dinheiro ou não, além de ajudá-la a precificar corretamente o valor de seus serviços, pois esse processo está diretamente relacionado à lucratividade de uma organização.

Qual a importância desse calculo?

Além de permitir que as empresas definam preços coerentes à sua realidade financeira, no Brasil, por exemplo, as oscilações constantes no valor do combustível cobram dos gestores atenção incessante, uma vez que esse fator, afeta diretamente a expansão ou retração do valor deste indicador.

Nesse sentido, a disponibilidade desta métrica permite que os gestores:

  • Tomem decisões seguras e estratégicas;
  • Otimizem a utilização dos veículos da frota;
  • Descubram realidades que impeçam a lucratividade;
  • Evitem prejuízos nas prestações de serviço.

Além das realidades pontuadas, o cálculo do custo por km permite que as empresas identifiquem os aspectos operacionais de maior custo e se existem desperdícios, além de implementar ações corretivas sempre que necessário.

Mas, como calcular o custo por quilômetro rodado?

Como calcular o custo por km rodado?

Para apurar o valor deste indicador é preciso contrastar todos os parâmetros direta e indiretamente relacionados (custos fixos e variáveis) à viabilização operacional de um veículo, isto é, a sua disponibilidade de uso.

Sendo assim, para calcular o custo por km rodado, recorra à fórmula:

VKM = (CF + CV) / KR

  • VKM: Valor do km rodado
  • CF: Custo fixo
  • CV: Custo variável
  • KR: Quilômetro rodado em um determinado período

Para realizar o cálculo, no entanto, é importantíssimo classificar corretamente os custos operacionais de sua frota, dividindo-os em dois sistemas quanto a sua ocorrência, podendo ser um custo fixo ou variável.

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que precisam ser pagos sistematicamente, independentemente de quilômetro rodado, serviços realizados ou demanda. Nessa categoria, os principais custos são:

  • Aluguel de veículo (no caso de frotas terceirizadas);
  • Impostos e afins (IPVA, DPVAT e licenciamento);
  • Seguro de frota;
  • Salário de motoristas;
  • Depreciação veicular.

Custos variáveis

Os custos variáveis são despesas flutuantes que oscilam de acordo com a demanda, quilometragem percorrida ou serviços realizados. Isso quer dizer que esse tipo de custo está diretamente ligado à utilização dos veículos. Alguns custos dessa categoria são:

  • Combustível;
  • Multas de trânsito;
  • Pedágio;
  • Manutenção veicular;
  • Horas extras.

Conclusão

Como mostramos, a informação referente ao custo por km é fundamental para o controle financeiro de uma empresa. Além disso, para realizar o cálculo de forma correta, é necessário conhecer todos os custos envolvidos na operação, sejam fixos ou variáveis.

Agora que você aprendeu mais sobre como realizar o cálculo dos custos por km rodado, descubra mais sobre quatro benefícios que a roteirização logística oferta as operações de transporte.

Recent Posts