Desafios da gestão do transporte fretado

Muitos são os desafios de gestão que os departamentos de transporte enfrentam na hora de controlar as rotinas da operação. Assegurar o bom funcionamento processual é uma tarefa que requer alguns cuidados.

Por isso, no artigo de hoje apresentaremos os principais desafios que você, responsável pela gestão de transportes de sua empresa, deve levar em consideração para evitar problemas.

Qualidade da informação

Um bom planejamento de transporte só é viável quando se conhece detalhadamente o público que será atendido, sua situação perante a empresa (admitido, em férias, afastado, etc.), bem como a localização de sua residência ou endereço de referência.

Usualmente, as informações tratadas pelo setor responsável se originam de fontes diversas, tais como :  o departamento de recursos humanos, e-mails, ligações telefônicas, solicitações presenciais, dentre outras, e na maioria das vezes, tarda a chegar. Não há sincronia entre os envolvidos.

Ainda que a informação chegue a tempo, o tratamento dado nem sempre é eficiente, pois, o fato de cinquenta pessoas serem admitidas e outras em igual número serem demitidas não garantem que a frota permanecerá a mesma.

Como resultado, os gestores do transporte ficam impedidos de atuar preventivamente e elaborar melhor a redistribuição de passageiros, criação ou alteração de linhas, bem como de pontos de embarque ou desembarque.

Planejamento e manutenção

Em algumas estruturas empresariais, a equipe de planejamento de transporte é igualmente responsável por outras atividades da área de facilidades ou de recursos humanos. Isto por si só atrapalha uma boa gestão. Planejar exige análise. E esta, por sua vez, exige tempo e dedicação.

Uma alternativa é contratar uma consultoria para definir as rotas de transporte de pessoal. O resultado, contudo, tem prazo de validade curto. Se não houver acompanhamento dos eventos (admissões, demissões, trocas de turno, mudança de endereço, etc.), em pouco tempo as rotas deixarão de representar a realidade da operação.

Outra alternativa é estabelecer uma parceria com o fornecedor de transporte e entregar a ele a responsabilidade por planejar e manter as rotas. Neste contexto, há que se observar um potencial conflito de interesses.

Então, como planejar e manter o estado ótimo em um cenário que muda constantemente? Pessoas capacitadas, processos definidos e ferramentas adequadas.

Pessoas podem ser treinadas, bem como ganharem experiência no dia a dia. Os processos podem ser repensados, organizados, melhorados. Até então, as ferramentas existentes representavam o gargalo de uma gestão integrada, pois as soluções oferecidas pelo mercado são fragmentadas.

Mas com o iTransport isto mudou, pois trata-se da única plataforma concebida para atender de forma integral a gestão de transporte: planejamento, manutenção, roteirização, monitoramento e controle financeiro.

Controle comportamental

O motorista chega ao destino e conta quantos passageiros estão embarcados. Anota em um caderno ou ficha e guarda na pasta de documentos do veículo. O coordenador de tráfego, por sua vez, transfere a informação do papel para uma planilha e encaminha para a secretária. Esta última compila os dados e cria um relatório para ser encaminhado ao cliente ao final do mês.

Este breve relato é parte da rotina da maioria das empresas que oferece transporte fretado. E não se trata de um evento ocorrido no passado, mas sim de hoje, de agora.

Algumas empresas têm investido em tecnologia de rastreamento e, conforme o acordo com seus fornecedores, conseguem ao menos contabilizar a quantidade de passageiros. Mas mesmo neste cenário, o que se tem é um controle fragmentado da operação.

O foco das empresas tradicionais de rastreamento está no controle do ativo, bem como no comportamento do motorista.

Estas informações são limitantes para uma operação de transporte eficiente. Como saber de imediato quem embarcou? Onde embarcou? Trata-se de um passageiro autorizado? A linha em que embarcou está correta?

Não é possível conciliar informações de rastreamento tradicional com a estrutura e as políticas de transporte da empresa para detectar eventuais desvios de conduta. A natureza de propósito cria este conflito.

Diante desta oportunidade, elaboramos soluções de hardware para a plataforma iTransport que estão integradas com o módulo de planejamento e alimentam a operação com informações precisas desde o primeiro ponto: passageiros, retenções ao longo do trajeto, local, data e hora de cada embarque, distância percorrida, veículo, motorista, infrações, dentre outras. Informações a cada segundo!

Mude a sua perspectiva de gestão do transporte fretado. Entre em contato conosco para saber mais sobre como podemos ajudar sua organização..

Agora que você descobriu quais são os desafios da gestão do transporte fretado, aprenda tudo sobre rastreadores veiculares.

Recent Posts