Greve dos correios: tudo que você precisa saber!

No mês passado, mais precisamente em comunicado ocorrido no dia 21/08, o atual governo sinalizou a intenção de privatizar os correios (empresa brasileira de correios e telégrafos) como parte do plano de privatizações nacional.

Todavia, nesta semana, na última quarta-feria dia 11/10, insatisfeitos com este plano e com outros aspectos relacionados ao pacote de benefícios da organização, vários sindicatos da categoria se reuniram pelo país contrários às novas medidas. Como esperado, após o término das assembléias, em comum acordo, decretaram greve por tempo indeterminado.

Sendo assim, no artigo desta semana, mostraremos o que motivou a paralisação geral dos correios, quais são as reivindicações e como ficará a oferta de serviços neste período.

Neste artigo, iremos falar sobre:

  • Qual o motivo da greve dos correios?
  • Paralisações crônicas
  • O que diz os correios?

Qual o motivo da greve dos correios?

Na noite da última terça-feira (dia 10/09), a categoria entrou em greve. A federação dos sindicatos informou em nota que a greve é geral e que todos os trinta e seis sindicatos de trabalhadores aderiram à paralisação.

A direção dos correios, também em nota, informou que a paralisação é parcial e que já implementou um “plano de continuidade de negócios para minimizar os impactos à população”. Mas, o que motivou a paralisação?

A categoria pede reposição da inflação do período e é contra a privatização da estatal. Além disso, os funcionários demandam a reconsideração quanto a retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho, além de outros benefícios.

Paralisações crônicas

Há pelo menos 10 anos, tornou-se comum os funcionários dos correios entrarem em greve, ano após ano, os colaboradores se manifestam contra as condições de trabalho oferecidas pela estatal, além de criticarem outros aspectos relacionados à condução da empresa.

Fato é que as greves anuais são crônicas e, ao que tudo indica, distantes de uma solução definitiva. É necessário estudar de forma ampliada, isto é, com a maior profundidade possível, os motivos que geram essas paralisações anualmente.

A dúvida que nos resta é, porque isso acontece? Porque todos os anos o fenômeno se repete, causando prejuízos aos próprios envolvidos nas paralisações, a sociedade e parceiros de negócio da organização?

O que diz os correios?

A direção da estatal informou que as paralisações não afetam os serviços de atendimento da empresa, que contam com 82% do efetivo total trabalhando normalmente, segundo a própria organização.

Ainda, a direção da companhia participou, segundo a mesma, de 10 encontros com os representantes dos trabalhadores para apresentar propostas dentro das atuais possibilidades da estatal.

Por fim, a empresa afirma que as atuais paralisações agravam ainda mais a crise econômica enfrentada pela organização e diz contar com os empregados para reverter a situação e recuperar a sustentabilidade da empresa.

Conclusão

Como vimos, a greve iniciada nesta semana não tem prazo para acabar. Os reflexos negativos da paralisação ainda desconhecidos, contudo, podem ser previstos, influenciando negativamente as entregas e a oferta de serviços da instituição por todo o país.

Além disso, é preciso entender o que motiva as paralisações anuais realizadas pelos funcionários da estatal, promover mudanças que extingam as greves e, na medida do possível, instituir medidas que aumentem a satisfação dos envolvidos.

Por fim, no dia 12/09, o TST (Tribunal Superior do Trabalho) determinou que 70% dos funcionários dos correios voltem ao trabalho e mantenham normalmente suas atividades, além de estabelecer multa de R$ 50.000,00 (cinquenta  mil reais) por dia em caso de descumprimento.

Agora que você entendeu melhor o que motivou a paralisação dos correios, descubra tudo sobre os aplicativos de entrega, entenda como funcionam e qual o benefício em utilizá-los para comprar alimentos e demais itens.

Recent Posts