Porque monitorar o comportamento dos motoristas de sua frota?

Desde que o transporte passou a ser considerado um dos principais trunfos da logística moderna, não é de se espantar a crescente preocupação por parte das empresas com a gestão das demandas de mobilidade, frete e serviço ao cliente.

Um dos principais agentes necessários ao cumprimento destas atividades é o motorista. Mas, como uma empresa, ao monitorar o motorista, pode tornar sua operação de transporte mais eficiente? Como isso pode ajudar sua organização a reduzir custo e aprimorar o nível de serviço prestado ao cliente? De que forma uma empresa pode monitorar o comportamento do condutor.

No artigo de hoje abordaremos este assunto, procuraremos esclarecer os aspectos importantes que deveriam motivá-lo a implementar mecanismos que controlem o motorista e como isso beneficiará sua empresa.

Porque monitorar o comportamento dos motoristas?

A resposta é simples: todas as decisões tomadas a bordo pelo motorista têm impacto direto nos custos de operação, na qualidade de seus serviços e no impacto ambiental causado pelos seus veículos.

Quantidade de frenagens, acelerações bruscas, excesso de velocidade, guinadas repentinas, condutas inapropriadas como falar ao telefone em quanto dirige e outros tipos de comportamento são ações que afetam sua operação. Por isso, é importante monitorar todos os parâmetros possíveis quanto se trata do motorista e de suas decisões.

Quando se conhece o que ocorre no curso de entregas ou durante a prestação de serviço, tem-se informações precisas para tomar decisões importantes e alcançar objetivos relevantes como economizar combustível, prolongar a vida dos componentes mecânicos do automóvel, reduzir ou evitar infrações de trânsito (multas), otimizar o nível de serviço, dentre outros avanços.

Quais os benefícios?

Muitos benéficos podem ser alcançados quando se monitora o comportamento do condutor e as decisões tomadas por ele. Além da redução de custo, em virtude da economia de combustível expressa pela redução de aceleradas, condução moderada (prolongamento da vida útil das peças e ocorrência de manutenções) e respeito às leis (multas e infrações) de trânsito, sem contar que certamente sua empresa já utiliza a roteirização para programar as rotinas de entrega, ao se monitor o comportamento dos condutores é possível verificar eventuais desvios da rota programada, utilização do veículo para uso pessoal e fins não autorizados, verificação de informações no caso de multas indevidas (verifica-se a velocidade no trecho indicado), diminuição na emissão de poluentes e uma série de outros benefícios.

Ao se monitorar o comportamento do condutor, ainda, pode-se estabelecer programas de benefícios para os motoristas com melhor desempenho e que atuam sempre alinhados às normas éticas definidas pela empresa, dessa forma, estimulando os funcionários a dedicarem-se ao crescimento da empresa e seu próprio desenvolvimento profissional.

Como monitorar o comportamento dos condutores?

O monitoramento do comportamento dos condutores é feito por meio da telemetria (para saber mais sobre a telemetria, clique aqui!) que consegue verificar informações em tempo real como: guinadas bruscas ao longo da rota, excesso de acelerações, frenagens e velocidade por trecho e uma série de outras informações, inclusive, definidas pela própria empresa.

Assim, ao empregar tecnologias que viabilizem o acompanhamento das atitudes dos motoristas tomadas a bordo, muita empresas conseguem reduzir custo, melhorar o nível de serviço prestado aos clientes e, como objetivo de toda e qualquer empresa, potencializar os lucros auferidos.

Agora que você aprendeu a importância de se monitorar o comportamento dos condutores, descubra tudo sobre a telemetria, o que é, qual sua importância e quais benefícios ela proporciona. 

Recent Posts