Conheça os principais tipos de cargas

A economia brasileira é extremamente diversificada, prova disso, são os diversos produtos e serviços produzidos e comercializados em todo o país. Para essas mercadorias chagarem aos clientes, diferentes tipos de carga foram desenvolvidos ao longo dos anos, além de infraestruturas específicas para cada tipo de produto.

Pensando nisso, no artigo dessa semana mostraremos os tipos de carga existentes no Brasil, além de pontuar as aplicações de cada modalidade dentro do rol dos serviços logísticos nacionais.

No artigo de hoje, você vai aprender sobre:

  • Cargas frigoríficas
  • Cargas vivas
  • Cargas a granel
  • Cargas perigosas
  • Cargas conteinerizadas

Cargas frigoríficas

As cargas frigoríficas podem ser divididas em dois grandes grupos, as mercadorias perecíveis e as congeladas. No primeiro caso, estão incluídos legumes e frutas, além de alguns laticínios.

Os alimentos dessa categoria são colocados em câmaras frias, tornando-o ideal para o transporte seguro desses produtos. A redução da temperatura proporciona a criação de gelo nas câmaras, mas, não ao ponto de congelar os produtos transportados.

Já a segunda categoria (cargas congeladas), exigem temperaturas mais baixas, que podem atingir -20ºC. Os profissionais que atuam com esse tipo de carga utilizam equipamentos higiênicos especiais para evitar contaminação. Inclusive, os veículos utilizados nesse tipo de carga, passam por manutenções periódicas para reduzir ou eliminar problemas de higiene.

Cargas vivas

As cargas vivas caracterizam-se pelo transporte de qualquer animal em carrocerias fechadas. Esse tipo de frete é muito comum no setor pecuário, uma vez que grande parte das empresas desse segmento, não possuem frigoríficos nos mesmos locais onde os animais vivem.

O transporte de animais com objetivos veterinários, também se enquadra nesta tipo de frete, além do trabalho desempenhado por ambientalistas. Nesse tipo de frete, os principais cuidados passam pela segurança e bem estar do animal, como o dimensionamento adequado e a ventilação do ambiente de transporte.

Cargas a granel

Este tipo de frete inclui todas as mercadorias que são transportadas fora de embalagens, como caixas ou sacos plásticos. De forma geral, os veículos dessa modalidade possuem carroceria aberta, mas, também existem casos de uso de contêineres.

Esse tipo de frete, regra geral, está vinculado com o transporte de grãos e minerais, como o ferro por exemplo. Porém, pode ser utilizado para o transporte de líquidos, como é o caso do transporte de água, feito por meio de caminhões pipa.

Cargas perigosas

Esse tipo de frete é, se não o mais, um dos mais perigosos que existe. Isso porque ele envolve o transporte de produtos que oferecem algum risco à segurança das pessoas. Além disso, ele inclui produtos que podem promover algum dano ambiental, como derivados do petróleo e produtos químicos.

Normalmente, esse tipo de frete requer veículos especiais, uma vez que algumas mercadorias que se enquadram nessa categoria exigem técnicas de transporte próprias, além de mão de obra especializada.

Cargas conteinerizadas

Apesar de serem associados aos grandes portos, alguns caminhões são preparados para transportar contêineres. Esse tipo de frete permite a integração com outros modais logísticos, como, por exemplo, a cabotagem e o transporte ferroviário.

Conclusão

Para que as organizações de transporte cumpram com qualidade as entregas, é recomendável que utilizem um bom software de gestão de transporte, que facilita as rotinas e otimiza várias etapas do processo de entrega.

Agora que você aprendeu mais sobre os tipos de frete existentes, descubra como agregar valor aos serviços da sua transportadora, ao mesmo tempo em que reduz seus custos de operação.

Recent Posts