Locadoras de veículo têm queda abrupta na demanda

Com o avanço da pandemia do coronavírus, os alugueis de veículos no Brasil despencaram. A frota nacional destinada à locação por motoristas de aplicativos reúne cerca de 200 mil veículos. Desde o início da quarentena, há aproximadamente dois meses, em torno de 160 mil veículos foram devolvidos para as locadoras, cerda de 80% da frota total disponível para esse fim.

Dada a diminuição na demanda pelos aplicativos de transporte, o que representa uma queda no faturamento dos motoristas, cria-se uma grande dificuldade para que os profissionais arquem com os custos dos aluguéis.

De acordo com a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) existem movimentações das locadoras no intuito de auxiliar a retomada dos motoristas de aplicativo, parcela representativa na locação de automóveis.

Além disso, com a pandemia, todos os segmentos de aluguéis experimentaram queda, segundo a referida associação. Entre as locações diárias, que podem ser feitas por qualquer pessoa, a queda chega a 90%. As locadoras, juntas, possuem 480 mil veículos destinados a tal modalidade, no entanto, do total, cerca de 430 mil estão parados.

Vale destacar ainda que, na atualidade, as locadoras possuem 997.416 veículos emplacados distribuídos entre motoristas de aplicativos, frotas corporativas (destinadas a utilização empresarial) e o público em geral. Somadas as quedas mencionadas, a saber, no segmento de motoristas de aplicativos e locações diárias, cerca de 590 mil veículos encontram-se parados nos pátios das locadoras país afora, cerca de 59% do total da frota nacional.

O presidente da Abla afirmou que, até o momento, as locadoras têm conseguido administrar a crise com medidas do governo, como a postergação de tributos e a suspensão de contratos de trabalho. Contudo, demissões generalizadas podem ocorrer. No fim de 2019, o setor empregava 75.104 pessoas, em 10.812 organizações. Ainda não existem dados referentes a quantidade de trabalhadores dispensados ou afetados pelas medidas trabalhistas, segundo a instituição.

Ainda é cedo para mensurar os impactos e fazer previsões financeiras sobre o atual cenário, mas, segundo a Abla, em meados de abril, o faturamento do setor pode ter caído entre 70 e 80%.

Agora que você aprendeu mais sobre a queda de locações de veículos em todo país, descubra dicas importantes de gestão de transporte em tempos de pandemia. 

Recent Posts