Transporte rodoviário de cargas no Brasil têm queda de 45% na demanda, aponta pesquisa

Nas últimas semanas, o transporte de cargas, um dos setores mais importantes para a economia registrou queda de 45% na demanda, na comparação com o movimento verificado antes das medidas de isolamento contra o coronavírus, segundo pesquisa divulgada pela associação de empresas NTC&Logística, divulgada na última quarta feira, dia 22/04.

A referida associação têm acompanhado as alterações no fluxo de atividades do setor e, ao longo das últimas semanas, vêm atualizando as mudanças ocorridas neste importante mercado. Até a semana passada, a mesma pesquisa apontava uma redução de 43,9% na demanda por transporte rodoviário de cargas.

Todavia, desde que a pesquisa da associação começou a ser realizada, em meados de março, o índice tem recuado. Na primeira sondagem, a demanda pelas atividades do setor havia caído 26,1%. Segundo a própria instituição, não é possível prever até quando a instabilidade influenciará o setor, todavia, as atualizações continuarão ocorrendo.

O referido levantamento é realizado com mais de 50 entidades parceiras da NTC, inclusive, contando com o apoio da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Além das informações referentes a desaceleração das atividades setoriais, a pesquisa apresentou informações relativas ao faturamento dessas empresas.

Segundo dados da pesquisa, o percentual de empresas que apresentou significativa queda no faturamento, saltou de 66% na primeira semana de acompanhamento para 89%, de acordo com as mais recentes informações divulgadas.

Diante das medidas de restrição que atingem o consumo geral da população com o fechamento de serviços não essenciais, o transporte de cargas vem sofrendo as consequências, destacou a NTC em nota.

Para cargas fracionadas especificamente, ou seja, aquelas que contêm pequenos volumes, a queda chegou a 47,58% (ante 46,28% na pesquisa anterior) — o número corresponde a entregas para pessoas físicas, distribuidores, lojas de rua e de shoppings, além de supermercados e outros estabelecimentos.

Já para cargas lotação ou fechadas, que ocupam toda a capacidade dos veículos e são utilizadas basicamente nos abastecimentos industriais e no escoamento de safras, a pesquisa mostrou diminuição de 43,34% (versus 41,8%, na pesquisa anterior). Ainda de acordo com a sondagem, a demanda por transporte do segmento do agronegócio teve queda de 33,7%, ante baixa de 23,5% na pesquisa anterior.

Agora que você entendeu porque houve queda nas atividades do transporte de cargas, descubra tudo sobre os impactos causados pelo coronavírus na cadeia de suprimentos ao redor do mundo.

Recent Posts