Roteirização de transporte fretado: métodos para resultados de impacto

O método descrito neste artigo é baseado na experiência que construímos em nossos projetos de consultoria utilizando o iTransport fretado. Trata-se de um extrato breve, mas que em linhas gerais demonstra os passos para se obter resultados efetivos. Estes mesmos ensinamentos são compartilhados com nossos clientes, em níveis mais detalhados, que podem aplicá-los, sobretudo em períodos regulares de reavaliação do cenário de transporte.

Roteirizações de grande impacto trazem resultado, mas devem ser usadas com moderação em intervalos mais longos. A manutenção otimizada com uma gestão diária é a chave para resultados efetivos de longo prazo.

Preparação

A primeira etapa é definir uma política de transporte para nortear os trabalhos de roteirização. É possível trabalhar com um conjunto mínimo de parâmetros e alterá-los ao longo do processo, pois o cenário apresentado pode afetar as regras.

Alguns aspectos a serem considerados: público a ser atendido, tempo e distância máximos de circulação do roteiro, a distância média percorrida pelo usuário entre seu endereço e o ponto de parada.

Para saber mais sobre como estruturar uma política de transporte, leia este artigo com dicas e muitas informações que você precisa saber:5 passos para estruturar uma política de transporte.

Execução

Antes de prosseguir com a roteirização em si, é preciso separar as demandas de transporte conforme os horários de trabalho (entrada e saída) e determinar a localização precisa das residências dos usuários. O primeiro proporciona uma análise do público sob a perspectiva da demanda e, com isso, permite dizer que aqueles com maior concentração tendem a oferecer maiores oportunidades de otimização. Quanto ao segundo, permitirá apurar a dispersão geográfica.

Para mais detalhes sobre este assunto, leia este artigo:4 perguntas para evitar um pesadelo no planejamento e roteirização de fretado.

Agora que se sabe onde o público está e em que horários estão distribuídos, é possível iniciar a roteirização. Se você tiver uma ferramenta como o iTransport que lhe permita exibir em um mapa como os usuários estão dispersos, observe atentamente a localização das pessoas, especialmente as concentrações. Aqueles que estiverem muito distantes ou relativamente isolados provavelmente apresentarão maior custo para a operação. As oportunidades estarão nos maiores agrupamentos.

Procure elaborar roteiros em bairros contíguos, evite cruzamento de grandes vias e aplique os parâmetros estabelecidos na política de transporte para a distância dos passageiros aos pontos. Crie o menor número possível de paradas, pois um ônibus trafegando a 40Km/h pode levar até um minuto para frenar, embarcar ou desembarcar um passageiro e retomar à velocidade original.

Uma ferramenta automatizada com algoritmos de otimização facilitam o processo. Com o iTransport, você consegue realizar simulações alterando estes parâmetros e refinar os roteiros.

Validação

Valide os roteiros tendo em vista o tipo de veículo para garantir sua trafegabilidade, a gestão de risco em áreas que ofereçam insegurança aos passageiros devido à violência, eventos naturais, dentre outros, e não se esqueça de se certificar de que o local de embarque ou desembarque não apenas comporte o veículo, mas seja autorizado pelos órgãos de trânsito. Especialmente sobre este último item, várias cidades têm regulado os locais de circulação e parada de veículos fretados.

Se não tiver certeza sobre as condições de circulação das vias, procure ajuda com alguém mais experiente. Ainda que esteja usando uma ferramenta de planejamento e roteirização moderna, você poderá se deparar com circunstâncias inesperadas, tais como mudança de circulação, vias impedidas ou em obra, buracos, dentre outros.

Conclusão

Terminada a construção das rotas, procure apurar os resultados e comparar com o cenário atual. O principal fator para redução de custos é o número de roteiros, seguido pelo perfil da frota e, por último, a quantidade de quilômetros rodados.

Lembre-se: você pode contratar uma consultoria ou fazer este trabalho se tiver as ferramentas apropriadas, mas considere sempre o impacto a ser causado também na rotina dos colaboradores. Quando pertinente, envolva líderes de equipe ou colaboradores chave para opinar.

Agora que você aprendeu tudo sobre como implementar corretamente a roteirização em sua operação de fretado, descubra tudo sobre o óleo do motor, quando trocá-lo, para que serve e sua função preventiva.

Até a próxima!

Recent Posts