Seguro para frota: vale a pena?

Em toda empresa os gastos com pessoal são considerados o centro de custo de maior participação financeira na contabilização das despesas e gastos previsíveis (fixos), isso quer dizer que, em qualquer organização, os gastos com pessoal representam o maior centro de custo de uma companhia.

Logo atrás, encontram-se os custos com transporte e logística que ocupam a segunda posição quando falamos em custos empresariais. Pensando nisso e na importância de encontrar soluções ideais ao menor custo possível, no artigo de hoje falaremos a respeito da contratação de um seguro para sua frota: será que ainda vale a pena?

Seguros para frota valem a pena?

A primeira análise feita por qualquer pessoa que almeja contratar este tipo de serviço refere-se aos custos da proteção. Certamente este é se não o principal, um dos mais importantes fatores analisados. Porém, não é o único. Com isso queremos dizer que se as decisões se baseassem apenas no preço de serviços e produtos, muitas das decisões que já tomamos, tanto no contexto profissional como no pessoal, não seriam tomadas, muito pelo contrário, jamais as teríamos tomado.

Evidentemente, a contratação deste tipo de serviço não se resume ao preço. Outros fatores importantes precisam ser levados em consideração e equilibrados juntos à necessidade, ou seja, a própria empresa ao avaliar possíveis ofertas de seguros deve ter claros os motivos que a fazem buscar este tipo de oferta e as ressalvas que a própria oferta traz.

Além disso, é papel da empresa que intenta contratar este serviço, refletir sobre possíveis acontecimentos que, no caso de não possuir seguro, representarão prejuízos. Este será o próximo tópico abordado.

Consequências de não possuir seguro

Como dissemos, a decisão consciente é aquela que não analisa única e exclusivamente o teor da oferta, quer dizer, a precificação do serviço, mas, criticamente, analisa outros fatores importantes que envolvem este tipo de decisão.

Infelizmente, qualquer veículo de frota está sujeito a acidentes, roubos, furtos, perda total,problemas mecânicos e alguns outros acontecimentos que se resumem a uma palavra: prejuízo. Nessas horas, é clara a importância de possuir um seguro, não é mesmo? Mas, e se nessas horas sua frota não possuir seguro? Além das dores de cabeça, seus prejuízos serão, seguramente, muito maiores do que o valor pago por um seguro.

Há também de se destacar o risco ou probabilidades destes acontecimentos lhe acometerem. No mercado financeiro, um investimento é definido baseado na sensibilidade do investidor em relação ao risco, quer dizer, sua tolerância à realização de investimentos de maior ou menor ganho de capital, mais ou menos sofisticados.

Da mesma forma, quando falamos na probabilidade destes acontecimentos ocorrerem com os veículos de sua frota (roubo, furto, acidentes, perda total, etc.), falamos da sua tolerância em correr ou não riscos.

Assim como um investidor, cabe a você assumir os riscos de não contratar um seguro, se submetendo aos acontecimentos que podem acontecer e lhe causarem prejuízos ou lançar-se em investimentos mais arrojados, tolerando os riscos e, de acordo com o andamento do mercado, ganhar ou perder dinheiro.

Conclusão

A contratação de um seguro para frota passa por análises muito amplas, riscos que podem ou não ser assumidos e a tolerância dos responsáveis por assumi-los ou não.

Evidentemente, não é todo dia que algo ocorre com sua frota, mas, eventualmente, caso ocorra, certamente é melhor ter um seguro disponível e utilizá-lo do que não tê-lo e sofrer prejuízos.

Como diz o senso comum: “seguro é algo que você tem para não usar, mas, é melhor ter, pois, vai que acontece alguma coisa?”. E para você, vale ou não a pena correr este risco?

Agora que você descobriu se vale ou não a pena contratar um seguro para sua frota, entenda os motivos de utilizar aplicativos para gestão de transporte e logística em sua operação de transporte.

Recent Posts