Sinais de que está na hora de substituir a frota de sua empresa

Grande parte das coisas que vemos, usamos, comemos e desejamos são finitas, quer dizer, em algum momento perderão a capacidade de serem utilizadas ou usufruídas de acordo com a ideia original de aquisição.

Os alimentos possuem prazo de validade, as casas se deteriorarão ao longo do tempo e precisarão de algum tipo de reforma, a vida não é infinita, os objetos e produtos que usamos também possuem prazo de uso, além de diversas outras coisas.

Nas empresas isso também é verdade, sobretudo, quando falamos sobre os veículos de uma frota. Por isso, no artigo de hoje, mostraremos cinco (5) sinais que indicam a necessidade de substituir os veículos de uma organização e os benefícios da renovação de frota.

A ordem apresentada neste artigo, não necessariamente indica o grau de importância dos fatores a serem observados. Além disso, afirmamos que os sinais apresentados neste artigo não são exaustivos, podendo existir outros indícios de que a hora da renovação é chegada.

1 – Constantes problemas mecânicos

Os motores e os demais componentes mecânicos dos veículos foram produzidos para serem utilizados por determinada quantidade de tempo, quer dizer, os projetos veiculares possuem ciclos de vida finitos, além de segurança e usabilidade limitadas, isto é, funcionais dentro do tempo determinado de utilização.

Ocorre que muitas empresas que não renovam a frota de tempos em tempos, lidam constantemente com este primeiro sinal: o aparecimento constante de problemas na frota empresarial.

Além de aumentarem os custos de operação e prejudicarem o tempo de uso em serviço interferem na lucratividade e no nível de serviço da companhia.

Por isso, caso os veículos de sua frota apresentem problemas mecânicos com certa regularidade, analise a situação com atenção e, caso seja necessário, priorize a substituição destes veículos.

2 – Depreciação

Ao passar do tempo e na medida em que um bem durável é utilizado, seu valor monetário diminui cada vez mais. No caso dos automóveis, essa lógica é facilmente observada.

Alta quilometragem, desgaste de partes mecânicas, desgastes internos nos estofamentos e no acabamento corroboram a desvalorização do automóvel ao longo do tempo, ou, a depender do veículo, em prazos menores.

Por isso, para minimizar os prejuízos, é interessante renovar a frota de tempos em tempos, do contrário, uma empresa assumirá perdas financeiras consideráveis, principalmente, se a frota for grande.

3 – Equilíbrio com a demanda

Ao longo do tempo é comum observar empresas adequando-se às mudanças de mercado, demanda por serviços ou produtos, além de redefinirem suas próprias estratégias e objetivos de negócio.

Por isso, é importante analisar a adequação dos veículos de uma empresa ao seu plano de negócios e ao tipo de demanda atendida. Além disso, talvez haja a necessidade de realizar adaptações na frota, empregando, por exemplo, equipamentos que auxiliem na entrega de mercadorias.

4 – Defasagem tecnológica

As necessidades tecnológicas do setor de transporte estão em constante transformação, não somente ligadas a operação, mas, também, em relação aos próprios veículos da empresa.

Maior economia de combustível, autonomia, otimização dos espaços internos e outros fatores, por exemplo, devem ser analisados e comparados com as necessidades da empresa e tipo de atendimento (corporativa ou comercial).

Além disso, carros mais novos vêem preparados de fábrica com dispositivos que viabilizam, por exemplo, a utilização simplificada de software para gestão de frota, além de monitorar os ativos e protegê-los.

5 – Emissão de poluentes

Os veículos mais novos, principalmente em termos tecnológicos, são mais eficientes do que veículos produzidos há 15 anos. Além disso, os carros mais antigos poluem cerca de 28 vezes mais do que carros mais novos, segundo dados Anfavea.

Aliado ao dado supracitado, a sustentabilidade e responsabilidade ambiental das empresas deve ser princípio que permeie o negócio. Por isso, além de atender estas demandas, ao modernizar a frota, a empresa ganha em eficiência energética, econômica e social.

Conclusão

Para uma empresa se manter cada vez mais competitiva, a renovação de frota faz parte desta estratégia. Como vimos ao longo do artigo, existem muitos fatores que apontam a necessidade de substituição, como a recorrência de problemas mecânicos e depreciação.

Ainda, empresas que se preocupam em atender bem os clientes, precisam ficar atentas ao nível de serviço, além de todos os aspectos que compõem esse processo, como a entrega, por exemplo.

Agora que você aprendeu sobre o que observar antes de renovar a frota de sua empresa, descubra mais sobre quais investimentos fazer no setor de transportes em 2019.

Recent Posts